segunda-feira, 30 de agosto de 2010

E se Ele voltar no fim do dia?


Faz algum tempo que não escrevo um artigo para o blog, mas hoje senti vontade de escrever um pouco sobre o que eu talvez possa chamar de um dos meus maiores sonhos enquanto cristão nesta terra. Desde que o Senhor começou a abrir os meus olhos e comecei a estudar com zelo sobre a trajetória da igreja, ficou claro para mim de que a "igreja" havia se perdido em algum lugar do caminho, logo crescia em mim a certeza de que eu não poderia mais fazer parte de tudo isso, eu já não me sentia confortável seguindo a multidão, uma vez que sou responsável por investigar, aprender e obedecer Sua palavra e um dia vou responder em juízo por minhas escolhas. Me vi convencido de que o sistema religioso moderno, denominado "evangélico" está em muitos aspéctos distante da proposta bíblica. Diante disso uma atitude radical deveria ser tomada, e foi isso o que fizemos, e o Senhor esteve em cada parte do processo nos fortalecendo e nos orientando. Hoje estou certo de que é impossível voltar atrás, pois temos tido experiências maravilhosas com Deus. Não tenho mais pintado o caráter de Cristo sobre uma casca de hipocrisia como eu fazia em outro tempo, tenho me esforçado para mudar meu coração para que verdadeiramente o Senhor seja glorificado em minha vida e assim junto a outras famílias estamos aprendendo a ser uma única família de muitos irmãos. Estamos crescendo a imagem do Seu Filho. A questão é bem simples, nos entregamos ao processo de morte diária, sim, as vezes ainda relutamos, mas juntos temos tido força para voltar nossos olhos para o alvo e com tudo isso estamos aprendendo a ter prazer no caminho estreito pelo qual Jesus nos manda seguir. De fato se formos sinceros quando lermos a bíblia vamos perceber que Jesus estabeleceu um padrão de vida para os seus discípulos. Logo não posso ser um discípulo de Jesus se continuo fazendo as coisas do meu jeito. Jesus nos fez participantes do Seu reino e neste reino devo seguir princípios que Ele mesmo estabeleceu. Estou falando de um padrão de vida que segue na contra mão de quase tudo o que temos visto hoje em dia. Viver sob estes princípios nos fará naturalmente um povo separado, vivendo no mundo, mas não participando das coisas do mundo. Esta é uma das grandes manchas nas vestes da igreja moderna, pois estão ensinando o engano de que é possível o cristão ser discípulo ao mesmo tempo em que abraça confortavelmente os padrões estabelecidos pelos modismos e tendências da nova era. Se pudéssemos sentir o coração sangrar, esta seria a forma que eu descreveria a minha tristeza diante disso. Porém de algum jeito encontro descanso na palvra de Deus que já de ante mão nos diz que estas coisas seriam assim. A apostasia dos últimos tempos é uma realidade para nós hoje, é verdade, mas ainda que a maioria não se de conta disso não podemos nos conformar!
Ah! sim, deixe-me falar sobre meu sonho. Desde de que entendi o pouco que sei sobre o reino de Deus tenho trabalhado para não depender de homens e seus sistemas sócio-econômicos. Junto a meus irmãos tenho trabalhado para gerar recursos que são reinvestidos no reino. Como família temos em nossa cidade um projeto social, uma lancheria e um estúdio de gravações. Com isso temos uma receita que supre nossas necessidades e uma agenda de compromissos bem flexível, de forma que não somos escravos do tempo. Nosso próximo passo é montarmos uma pequena gráfica que nos permitirá produzir nossos materiais gratuítos e também prestar serviços a comunidade. A idéia de trabalhar para nós mesmos e reinvestir estes recursos com intenção de expandir nossa área de atuação tem permitido que os irmãos não precisem mais se submeter a nenhum tipo de trabalho que o embarace com negócios desta vida impedindo-os de combater o bom combate(II Timóteo 2:4). Em tudo isso estamos avançando, mas particularmente eu desejo ir muito além. Eu desejo ainda romper com tudo o que se coloca entre nós como indivíduos e nós como família na qual a maior estrutura talvez seja a vaidade vã que amamos preservar. Almejo a comunhão diária, a comunidade de bens. Sonho com um complexo onde teremos tudo em comum. Onde vamos trabalhar, produzir e crescer a imagem de Jesus. Sonho com o dia em que com um mesmo coração, vamos viver a consciência de que não somos desta terra, de que Deus nos separou e nos imputou uma missão que é ser luz e sal da terra. O mundo está farto de ouvir pessoas pregando o que não vivem, está na hora de pararmos de alimentar este mostro! Precisamos definitivamente aprender a viver o hoje como se Jesus fosse voltar no fim do dia. De fato pode ser hoje mesmo o GRANDE DIA DO SENHOR, e se acontecer estou certo de que terei muitas coisas a lamentar sobre minhas escolhas.

1 comentários:

Porducel disse...

Não fique so escrevendo, grave vídeos com voce, divida conosco suas experiências, nos abençoe com seu ministério profético. Quero ter o prazer de ver o Papai usando sua boca.

A paz !

Postar um comentário

 
;