segunda-feira, 28 de novembro de 2011 5 comentários

Foge da aparência do mal!


  Esta orientação é simples de entendimento, desde de que usemos as lentes corretas. Digo isso pela simples razão de que, em nossa natureza humana,  somos hábeis em julgar pela aparência. A grande maioria aluga filmes ou compra livros pela capa e não por seu conteúdo. Compram produtos pela embalagem e não pela eficácia a que o mesmo se propõe,  e por ai vai. Assim é a humanidade em seus conceitos superficiais sobre quase tudo e por isso o nosso grande desafio é conseguir interpretar e seguir com segurança a orientação citada no título deste artigo. De antemão já digo que você não encontrará todas as respostas aqui pela simples razão de que o "mal" em questão não pode ser generalizado. A questão é que algumas pessoas apresentam menos ou mais dificuldades para lidar com certas coisas do que outras, logo o diagnóstico nem sempre será o mesmo. De qualquer forma o ponto de partida é estar consciente de que este "mal", e suas diversas facetas, em grande parte não se apresenta a nós de forma asquerosa, feia, terrível, nojenta ou com outros sinônimos que você possa encontrar para ele, pelo contrário uma de suas principais características é ser atraente. Este "mal" vai atrair o seu olhar e a sua atenção para ele e assim ele se mostrará no mínimo aceitável e ainda que você identifique algum nível de perigo, ele fará com que você acredite que é suficientemente capaz de dominá-lo e então prevalecer sobre ele. Na bíblia lemos que os olhos são a janela da alma. Tudo o que contemplamos é previamente filtrado em nossa mente e então é descartado ou é absorvido e hospedado no nosso coração. O problema está exatamente neste filtro, pois ele não poderá jamais ser construído segundo os padrões deste mundo, pois este mundo jás no maligno, logo nosso filtro será deficiente como se fosse uma peneira com uma malha bem fina que com o tempo vai se desgastando e começa a apresentar brechas tão grandes que já não conseguimos mais separar o santo do profano. A bíblia chama isso de mentes cauterizadas pelo pecado. Como deve ser então? Nosso filtro deve ser segundo a mente de Cristo, que não é deste mundo. Por isso lemos "Mas, transformai-vos pela renovação da vossa mente". Uma mente que foi renovada, em Cristo, se mostrará menos vulnerável a aparência do mal, é certo que não estará livre dele, pelo menos enquanto estivermos neste mundo, mas com certeza teremos maior segurança. Outra coisa importante a saber é que o nosso coração é enganoso. Em sua mente você pode "estar seguro" de muitas coisas, mas quando estas coisas vão ao coração é que você de fato saberá em que estado se encontra o seu filtro. Por exemplo, em meio ao cristianismo moderno há muita distorção no entendimento que se têm do que realmente é fazer a obra de Deus. Não entrando a fundo nesta questão, pelo menos não neste artigo, precisamos partir da seguinte referência: Se estamos inclinados a fazer a obra de Deus, não seremos os obreiros, mas sim as ferramentas para o realizar da Sua obra, porque é o próprio Deus quem vai agir por meio de nós. Não haverá méritos próprios, tudo é dEle, por Ele e para Ele. Logo, nossa disposição deve ser fundamentada no fazer o que deve ser feito porque O amamos, e não por mero prazer carnal que em outras palavras pode ser subentendido como desencargo de consciência religiosa.

Vou citar como exemplo um testemunho próprio.
Há um grande mal não aparente, mas muito sutil, o qual identifiquei rondando o meu coração. Quando comecei a percebê-lo vi que ele estava já há um bom tempo hospedado ali e por incrível que pareça convivíamos muito bem até que realmente decidi trocar o filtro, decici renovar a minha mente. Foi ai que eu comecei a ver que o mal que eu tanto alimentava no meu coração havia crescido tanto que se mostrou para mim como um monstro. Eu sabia que precisava destruí-lo de qualquer jeito, pois além dele estar me consumindo ele usurpava a honra e a glória devida unicamente a Cristo. Este mostro age de inúmeras formas, o seu nome é orgulho. A natureza humana está sempre em busca de aprovação, de aceitação. Sentimos prazer quando nosso ego é massageado. Amamos a doce melodia dos elogios no compasso dos aplausos. Como é bom ser iluminado com os holofotes dos olhares a nossa volta. Sim, eis aqui uma das belas faces da aparência do mal empregando todos os seus esforços para nos promover prazer carnal.
Recordo-me, quando em outros tempos, me via com um microfone na mão pregando belos sermões minuciosamente articulados. Aqueles glórias e aleluias eram o sinal, estou sendo aceito! Quando eu descia da "palco sagrado" eu sabia o que viria depois: cumprimentos, abraços, sorrisos e frases do tipo "Você é um homem de Deus!" "Nossa que mensagem do alto!" e por ai vai... A cada campanha, cada evento eu saia mais e mais inchado, mas nunca era o suficiente e o meu coração enganoso me dizia: Você tem tudo para voar muito mais alto!
Me iludi com isso durante muito tempo, até o dia que de fato me encontrei com o Jesus que eu tanto pregava e então pude começar a ver a minha própria cegueira e nudez. Naquele instante as unicas palavras que ecoavam dentro de mim diziam: Você está retendo o que é meu!

Bom, desde então tenho procurado fugir desta aparência do mal. Confesso que pra mim é como andar diariamente numa linha tênue pois o que faço me expõe naturalmente. Por varias vezes passou em meu coração encerrar as atividades deste blog, mas em meio a tantos emails recebidos diariamente eu as vezes me deparo com algo assim: "Agradeço muito pelo Senhor ter aberto meus olhos e me libertado desta prisão, através do meu irmão e através de vocês! Que o Senhor derrame em vocês toda graça e abençoe grandemente mais e mais, pois agora que foram abertos meus olhos e ouvidos e se eu guardar e praticar a nova aliança creio que nos veremos na glória! Paz do Senhor queridos irmãos!"  
Testemunhos como este, onde Ele é exaltado e não a ferramenta em questão, pois só Ele é quem pode nos abrir os olhos, são para mim o salário que a bíblia diz que receberíamos por trabalharmos para o Senhor, de fato isso não tem preço. É a comida que alimenta a nossa alma, mencionada por Jesus aos discípulos na passagem com a mulher samaritana.
Concluindo, irmãos, tenhamos muito zelo com aquilo que dEle recebemos, pois esta aparência do mal é arbitrada por ninguém menos que aquele que em sua mediocridade iludiu-se que poderia usurpar a glória de Deus e ele fará de tudo para nos induzir ao mesmo erro e uma de suas frases de efeito é esta: Não vejo mal algum nisso!

"Pois quem te faz diferente? E que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te glorias como se não o houveras recebido?" 1Coríntios 4:7

Oremos para que o Senhor nos dê olhos para dicernir entre o santo e o profano. Lembremos que Jesus realizou a vontade do Pai, mas teve que aprender por meio daquilo que padeceu. Quando nos esvaziamos é quando Ele recebe de fato toda a glória, e se desejamos ser cheios, que sejamos cheios do Seu Espírito Santo.
0 comentários

Foge da aparência do mal!


  Esta orientação é simples de entendimento, desde de que usemos as lentes corretas. Digo isso pela simples razão de que, em nossa natureza humana,  somos hábeis em julgar pela aparência. A grande maioria aluga filmes ou compra livros pela capa e não por seu conteúdo. Compram produtos pela embalagem e não pela eficácia a que o mesmo se propõe,  e por ai vai. Assim é a humanidade em seus conceitos superficiais sobre quase tudo e por isso o nosso grande desafio é conseguir interpretar e seguir com segurança a orientação citada no título deste artigo. De antemão já digo que você não encontrará todas as respostas aqui pela simples razão de que o "mal" em questão não pode ser generalizado. A questão é que algumas pessoas apresentam menos ou mais dificuldades para lidar com certas coisas do que outras, logo o diagnóstico nem sempre será o mesmo. De qualquer forma o ponto de partida é estar consciente de que este "mal", e suas diversas facetas, em grande parte não se apresenta a nós de forma asquerosa, feia, terrível, nojenta ou com outros sinônimos que você possa encontrar para ele, pelo contrário uma de suas principais características é ser atraente. Este "mal" vai atrair o seu olhar e a sua atenção para ele e assim ele se mostrará no mínimo aceitável e ainda que você identifique algum nível de perigo, ele fará com que você acredite que é suficientemente capaz de dominá-lo e então prevalecer sobre ele. Na bíblia lemos que os olhos são a janela da alma. Tudo o que contemplamos é previamente filtrado em nossa mente e então é descartado ou é absorvido e hospedado no nosso coração. O problema está exatamente neste filtro, pois ele não poderá jamais ser construído segundo os padrões deste mundo, pois este mundo jás no maligno, logo nosso filtro será deficiente como se fosse uma peneira com uma malha bem fina que com o tempo vai se desgastando e começa a apresentar brechas tão grandes que já não conseguimos mais separar o santo do profano. A bíblia chama isso de mentes cauterizadas pelo pecado. Como deve ser então? Nosso filtro deve ser segundo a mente de Cristo, que não é deste mundo. Por isso lemos "Mas, transformai-vos pela renovação da vossa mente". Uma mente que foi renovada, em Cristo, se mostrará menos vulnerável a aparência do mal, é certo que não estará livre dele, pelo menos enquanto estivermos neste mundo, mas com certeza teremos maior segurança. Outra coisa importante a saber é que o nosso coração é enganoso. Em sua mente você pode "estar seguro" de muitas coisas, mas quando estas coisas vão ao coração é que você de fato saberá em que estado se encontra o seu filtro. Por exemplo, em meio ao cristianismo moderno há muita distorção no entendimento que se têm do que realmente é fazer a obra de Deus. Não entrando a fundo nesta questão, pelo menos não neste artigo, precisamos partir da seguinte referência: Se estamos inclinados a fazer a obra de Deus, não seremos os obreiros, mas sim as ferramentas para o realizar da Sua obra, porque é o próprio Deus quem vai agir por meio de nós. Não haverá méritos próprios, tudo é dEle, por Ele e para Ele. Logo, nossa disposição deve ser fundamentada no fazer o que deve ser feito porque O amamos, e não por mero prazer carnal que em outras palavras pode ser subentendido como desencargo de consciência religiosa.

Vou citar como exemplo um testemunho próprio.
Há um grande mal não aparente, mas muito sutil, o qual identifiquei rondando o meu coração. Quando comecei a percebê-lo vi que ele estava já há um bom tempo hospedado ali e por incrível que pareça convivíamos muito bem até que realmente decidi trocar o filtro, decici renovar a minha mente. Foi ai que eu comecei a ver que o mal que eu tanto alimentava no meu coração havia crescido tanto que se mostrou para mim como um monstro. Eu sabia que precisava destruí-lo de qualquer jeito, pois além dele estar me consumindo ele usurpava a honra e a glória devida unicamente a Cristo. Este mostro age de inúmeras formas, o seu nome é orgulho. A natureza humana está sempre em busca de aprovação, de aceitação. Sentimos prazer quando nosso ego é massageado. Amamos a doce melodia dos elogios no compasso dos aplausos. Como é bom ser iluminado com os holofotes dos olhares a nossa volta. Sim, eis aqui uma das belas faces da aparência do mal empregando todos os seus esforços para nos promover prazer carnal.
Recordo-me, quando em outros tempos, me via com um microfone na mão pregando belos sermões minuciosamente articulados. Aqueles glórias e aleluias eram o sinal, estou sendo aceito! Quando eu descia da "palco sagrado" eu sabia o que viria depois: cumprimentos, abraços, sorrisos e frases do tipo "Você é um homem de Deus!" "Nossa que mensagem do alto!" e por ai vai... A cada campanha, cada evento eu saia mais e mais inchado, mas nunca era o suficiente e o meu coração enganoso me dizia: Você tem tudo para voar muito mais alto!
Me iludi com isso durante muito tempo, até o dia que de fato me encontrei com o Jesus que eu tanto pregava e então pude começar a ver a minha própria cegueira e nudez. Naquele instante as unicas palavras que ecoavam dentro de mim diziam: Você está retendo o que é meu!

Bom, desde então tenho procurado fugir desta aparência do mal. Confesso que pra mim é como andar diariamente numa linha tênue pois o que faço me expõe naturalmente. Por varias vezes passou em meu coração encerrar as atividades deste blog, mas em meio a tantos emails recebidos diariamente eu as vezes me deparo com algo assim: "Agradeço muito pelo Senhor ter aberto meus olhos e me libertado desta prisão, através do meu irmão e através de vocês! Que o Senhor derrame em vocês toda graça e abençoe grandemente mais e mais, pois agora que foram abertos meus olhos e ouvidos e se eu guardar e praticar a nova aliança creio que nos veremos na glória! Paz do Senhor queridos irmãos!"  
Testemunhos como este, onde Ele é exaltado e não a ferramenta em questão, pois só Ele é quem pode nos abrir os olhos, são para mim o salário que a bíblia diz que receberíamos por trabalharmos para o Senhor, de fato isso não tem preço. É a comida que alimenta a nossa alma, mencionada por Jesus aos discípulos na passagem com a mulher samaritana.
Concluindo, irmãos, tenhamos muito zelo com aquilo que dEle recebemos, pois esta aparência do mal é arbitrada por ninguém menos que aquele que em sua mediocridade iludiu-se que poderia usuarpar a glória de Deus e ele fará de tudo para nos induzir ao mesmo erro e uma de suas frases de efeito é esta: Não vejo mal algum nisso!

"Pois quem te faz diferente? E que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te glorias como se não o houveras recebido?" 1Coríntios 4:7

Oremos para que o Senhor nos dê olhos para dicernir entre o santo e o profano. Lembremos que Jesus realizou a vontade do Pai, mas teve que aprender por meio daquilo que padeceu. Quando nos esvaziamos é quando Ele recebe de fato toda a glória, e se desejamos ser cheios, que sejamos cheios do Seu Espírito Santo.
quinta-feira, 17 de novembro de 2011 0 comentários

Voltando pra casa


A Igreja do Senhor Jesus Cristo nas casas - "Voltando para Casa"
29 de junho de 2009, em determinado momento, o Espírito Santo falou:
" O povo não consegue ver a igreja sem o prédio, sem o prédio são ovelhas perdidas."
Diante da Palavra de Deus, qual a dimensão dessa frase?
Agora, decorre a pergunta:
Por que a igreja virou "prédio" e, dissimuladamente, anulou a Palavra de Deus?
1. A plenitude da Palavra de Deus.
Diante da verdade da Palavra de Deus, pela qual aprendemos, entendemos que, ninguém, nas coisas da obra de Deus e edificação da Igreja de Jesus Cristo, pode criar algo novo, pois, conforme é, tudo já está plenamente escrito para aprender e ensinar. Ninguém tem autoridade para "inventar" ou lançar uma nova "onda de fé ou forma de edificar a igreja". Tudo já está escrito, tudo.
2. Os defensores da fé (evangélica?)
Há alguns que se levantam para defesa da Palavra de Deus, mas, quando meditamos nos estudos que apresentam, já identificamos que são parciais e tendenciosos naquilo que defendem ou acusam, conforme as denominações onde congregam.
Enchem seus sites evangélicos (onde fazem mercado) de estudos sobre seitas e heresias, das coisas que estão do lado de fora da igreja denominacional onde congregam ou, estão associados, mas, não se levantam contra os mercadores mentirosos, lobos e mercenários pentecostais denominacionais.
Não denunciar os lobos e mercenários porque fazem parte de suas denominações, é conivência, hipocrisia, meias verdades. Hipocrisia, falar das seitas e heresias, do lado de fora, se a própria casa está suja e corrompida.
Quando surge alguém que os denuncia, provando pela Palavra de Deus, esses mesmos, aparentes defensores da fé (evangélica?), chamam esse denunciante de fanático e herético "único dono da verdade", procurando, com essa estratégia, remover a credibilidade e ocultar suas omissões e prevaricações que atendem aos seus interesses denominacionais.
Esses defensores da fé (evangélica?) proclamam contra as seitas e heresias, do lado de fora, mas, defendem o glorioso e intocável "deus dízimo", mandando sem dó, para o inferno, o ladrão do "deus dízimo", defendem a Santíssima Trindade de modo que só falta fazer o sinal da cruz, exaltando uma doutrina católica romana, para a glória do Papa.
Quer denunciar o pecado, o engano, o erro, os falsos deuses? Os que são de fora, já estão no lado de fora.
Primeiro, olhe para dentro de suas denominações que vivem dos falsos evangelhos de Jesus Cristo, falsos ungidos, falsos pastores, falsos profetas, falsos irmãos, falsos apóstolos, falsos cristos, falsos doutores, falsa fé, falsa manifestação do Espírito Santo ... falsos ... falsos.
A perdição eterna está acontecendo no lado de dentro, usando o nome de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo, em vão.
Entre outros detalhes, esses defensores da fé (evangélica?), também, vendem livros e fazem negócio das coisas que publicam, ou seja, tudo vira negócio. Esse é o "espírito" da igreja que se diz evangélica, o "espírito de mercadores", mercenarismo, trocas de favores, barganhas, sem dinheiro, nada feito, nem Deus ajuda. Observe os sites que se dizem evangélicos e aponte um que não tenha "mercado cristão". Esses sites são o reflexo do que vivem em seus mercados denominacionais.
Quando o Senhor Jesus Cristo, o Único que é verdadeiro, verdadeiramente, estiver no centro da adoração e honra, no lugar de Senhor da Igreja, certamente, o "mercado cristão" acabará.
Quando o Senhor Jesus Cristo, o Único que é verdadeiro, verdadeiramente, estiver no centro da adoração e honra, no lugar de Senhor da Igreja, a casa de oração aparecerá e a casa de mercenários, negociantes da fé, desaparecerá, o falso será separado do verdadeiro - Espírito Santo e espírito de engano não conviverão no mesmo Corpo de Cristo.
Onde a glória de Deus manifesta, as trevas são publicamente reveladas e, não suportam permanecer, pois, são identificadas e desmascaradas. Dons de discernimento de espíritos, revelação, intrepidez, coragem de verdadeiros pastores de Deus, serão manifestadas. Pastor de rebanho enfrenta lobo e mercenário e falsos irmãos em público. Por qual motivo, entre tantos, o apóstolo Paulo sofria perseguição de "falsos irmãos"? Por causa do silêncio de Paulo ou por causa da verdade que falava publicamente, sem medo de homens?
3. As perguntas de hoje, como seriam respondidas no passado?
Tempos atrás li uma frase que serviu para reflexão:
" Se, no passado, alguém perguntasse para o apóstolo Pedro: Irmão Pedro, onde fica a sua igreja? Como Pedro responderia?"
Oportuna e sábia essa pergunta para ilustrar as considerações que serão apresentadas agora.
Você saberia como responder no lugar do apóstolo Pedro?
É comum as perguntas para nós, dentro do mesmo contexto:
Qual a igreja do irmão? Qual a igreja da irmã? Qual a sua igreja? Qual a doutrina da sua igreja?
Primeiro: não haveria a expressão "a sua igreja" na pergunta.
Segundo: não haveria a expressão "a minha igreja" na resposta.
No passado, quando perguntassem ao apóstolo Pedro, sobre a "sua igreja", a resposta, diante da Palavra de Deus, seria:
- Não tenho a minha igreja, mas, a Igreja do Senhor Jesus Cristo, única, está na face da terra e não tem nome de identificação, pois, é um corpo único mesmo espalhada em todo o mundo. Os locais são diversos, mas, a igreja é a mesma e única. Até agora, que eu saiba, nenhum obreiro, bispo, pastor, presbítero, diácono, causou divisão, e separou ou arrastou parte do rebanho para si ensinando um "outro evangelho de um outro jesus". Ninguém, ainda, "abriu" a sua própria igreja, personalizada, conforme seus próprios entendimentos e doutrinas próprias. A doutrina da Igreja do Senhor Jesus Cristo é única e a interpretação das Escrituras, também. Unidade em tudo.
Infinitos e inúteis debates teológicos tentam definir qual é a verdadeira igreja de Jesus Cristo na terra. Se é a igreja igreja invisível que está na face da terra, ou a igreja local?
A resposta é simples, porque, a simplicidade dos fatos pela Palavra de Deus já determinam isso.
Igreja de Jesus Cristo está fundamentada, unicamente, na doutrina dos 12 apóstolos do Cordeiro (a doutrina de Cristo).
Igreja de Jesus Cristo não tem placa, nome fantasia, ou denominação personalizada, legalizada pelas leis terrenas.
Igreja de Jesus Cristo não tem prédios, ou templos (como expressam com grave erro).
Igreja de Jesus Cristo não possui homens-ídolos e nem bandas-ídolos.
Igreja de Jesus Cristo é a reunião dos filhos de Deus em qualquer lugar da face da terra.
Igreja de Jesus Cristo é a assembléia dos santos, não é o prédio que determina a existência de uma Igreja.
Igreja de Jesus Cristo reúne em casas, lares, local onde é estabelecida a família, natural e espiritual.
Igreja de Jesus Cristo, pode reunir-se nas ruas, praças, campo, debaixo de uma árvore, etc.
Prédio de igreja não pode ser chamado de "templo", porque, o único templo terreno que, ainda existe, é o corpo de um filho de Deus, e, no local onde estão os santos reunidos, um altar é levantado e Deus manifesta sua glória, aleluias! A manifestação da glória de Deus somente é manifestada no seu filho, o seu templo, casa de oração e adoração, onde habita. Os filhos de Deus são casas de oração (a vida do crente é de constante oração), tabernáculo, único templo terreno, onde Deus habita pelo seu Espírito Santo. Referências bíblicas: Mateus 21:13 ; 1Coríntios 6:19 ; 2Coríntios 6:16
Os filhos de Deus são os únicos templos do Espírito Santo. Nos filhos, Deus está, habita e manifesta a sua glória.
Quem leva a presença de Deus na face da terra são os filhos, não são os prédios e muito menos suas identificações denominacionais.
Púlpito do prédio, que chamam de igreja, não é altar. Isso não é verdade bíblica.
Púlpito de prédio, chamado de igreja, não é o local da manifestação da glória de Deus.
Prédio de igreja não é templo ou tabernáculo. Púlpito de prédio, que chamam de igreja, não é a representação do Santíssimo lugar do Tabernáculo de Deus.
Há prédios de igrejas que usam o local do púlpito como se fosse onde sentam somente os anciãos e Deus. (Apocalipse 4:4)
Usam "tronos" diferenciados dos "outros" por causa da glória, adoração e distinção que devem receber, e o povo, acredita no que vê ... (quem lê entenda).
Num dia fazem culto e em outro dia, usam o mesmo púlpito para fazer gincana, bingos, reunião política.
Se fosse mesmo um altar, consagrado para a glória, como dizem ser, seriam fulminados e virariam carvão.
Se observar, as igrejas evangélicas, nos rituais e disposição das coisas no local do púlpito, assemelham com a igreja católica, mudando apenas os paramentos e momentos litúrgicos. Colocam a arca do concerto nos púlpitos, cruz, castiçal, taças douradas para a Santa Ceia, árvore de natal, azevinho, ...
Sempre que surgir uma questão das coisas de Deus, hoje, somente a Palavra de Deus pode responder, buscando o exemplo que foi deixado, interpretando o que está escrito.
4. Denominações ou placas diferentes estão unidas em Cristo?
Basta uma das questões básicas para demonstrar a hipocrisia da unidade evangélica: Quando alguém sai de uma denominação e vai para outra, exigem um novo batismo nas águas. O significado disso? Que a nova pretendida denominação não considera um filho de Deus o originário de outra. Por hipocrisia, chamam uns aos outros de "irmãos". "Maior é aquele que nos une" - já ouviu isso?
Um sistema, progressivamente, foi manipulando a estrutura da igreja e, o que havia sido deixado, pelos doze apóstolos do Cordeiro, para edificação da Igreja de Jesus Cristo, foi remodelado com outra forma.
A sensação terrível é de que, num determinado momento da história, os crentes verdadeiros, que tinham e viviam as verdades reais da Palavra de Deus, deixadas pelos 12 apóstolos do Cordeiro, simplesmente desapareceram e, uma falsa igreja evangélica começou aparecer, numa perfeita dissimulação com aparências e manifestações de sinais.
Algo está muito errado e é muito sério.
Ocorreu uma reformulação no Evangelho de Jesus Cristo e interpretação da Bíblia.
Muitos falsos cristos estão aí, com denominações chamadas evangélicas, pentecostais ou não.
O povo, que pensava encontrar o Senhor Jesus, está dominado pela palavra e doutrina da igreja denominacional, completamente manipulado pelo espírito do líder, negando a Palavra de Deus e proclamado o amém para seus homens-ídolos.
Consequência disso é, o povo ficar perdido quando a igreja não está no prédio do seu dominador espiritual.
Sem o prédio e seu homem-ídolo, o povo fica sem rumo, como se jamais tivesse conhecido os ensinos da Palavra de Deus e, pasmem, nem conheceram a Deus Pai e nem o Senhor Jesus Cristo. Nunca entenderam o real significado de Igreja do Senhor Jesus Cristo.
Pessoas congregando há muitos anos que, não sabem o que fazer quando entendem que não podem mais viver coniventes com mentira e pecado em um lugar que se diz igreja de Jesus Cristo.
Isso confirma que já estavam perdidos dentro dessas congregações que cercearam o conhecimento da Palavra de Deus para permanecer manipulável e dominado espiritualmente.
Quanto menos entendimento da Palavra de Deus, mais fácil dominar, manipular e usar. Tornam-se escravos dos homens-ídolos líderes denominacionais, não são livres em Cristo, nunca foram filhos livres nascidos pelo Espírito Santo da Graça.
A igreja nos tempos iniciais convivia em constante estudo e interpretação das Escrituras e orações. Hoje em dia, é o que menos interessa. Hoje em dia são shows, homens-ídolos e cultos das cobiças e invejas financeiras. Essa é a situação ideal para o inimigo de Deus dominar e levar à perdição. Esse é o ambiente ideal onde o inimigo, espírito de todo o engano, entra, usa o púlpito, faz seu show pentecostal ou tradicional, fala em línguas estranhas, profetiza, canta, chora e vai embora, sem qualquer problema, cegando o povo com seu fascínio através de espíritos enganadores e de demônios.
5. Os homens-ídolos, líderes denominacionais, determinaram até onde os membros podem saber da Bíblia.
Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, esvaziarão, e, nas casas, e em qualquer outro lugar da face desta terra, as igrejas voltarão a reunir.
Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, deixarão de ser impérios financeiros centralizadores de riquezas de injustiça por causa de uma falsa e maldita doutrina bíblica que escraviza, coage, obriga, amaldiçoa e manda para o inferno, pasmem, com muito amor.
Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, deixarão de ser o local onde a glória de Deus se manifesta e, os filhos de Deus, que estão cerceados em obra e dons, começarão manifestar em qualquer lugar a glória de Deus, pois, somente os filhos de Deus, não os prédios, são templos do Espírito Santo.
Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, cairão e, o povo terá conhecimento da Palavra e o Evangelho será multiplicado muito mais porque a verdade e glória de Deus será sem medida e em verdadeiro amor.
Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, converterão em prédios debaixo de juízo de Deus, porque a verdade foi manifestada e recusaram.
Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, serão desmascaradas, porque, onde há pecado de todos os tipos, filho de Deus não compactua e, "não tocar no ungido" será devidamente interpretado, pois, falso ungido não domina igreja que se diz de Jesus Cristo. Falso ungido traz uma falsa graça e falso evangelho e, por natureza, é cheio de cobiça, sensualidade, vaidade e avareza, amante do dinheiro e das coisas dessa vida.
Será que já não bastam os exemplos dos terroristas, mercenários e lobos, amantes de Mamom? Sâo explícitos e o povo ainda continua dominado pelos espíritos desses líderes denominacionais.
Se o povo ficar livre em Jesus Cristo, as igrejas prédios, que se dizem evangélicas, serão transformadas em casas onde todos os tipos de coisas ruins e perversas habitarão, conforme diz a Palavra de Deus.
6. Um momento de transição está acontecendo - "Voltando para Casa".
São muitos e, progressivamente crescerá, o número daqueles que estão deixando as denominações e "voltando" para as reuniões nas casas.
"Voltando", porque jamais deveria ter deixado de existir, mas, algo aconteceu que destruiu essa verdade por um longo tempo.
Aproveito para esclarecer que as reuniões nas casas não tem qualquer referência ao famigerado e mentiroso G12, ou, igreja celular, em células, chamem como quiserem. G12 é doutrina de engano, fruto de um o espírito de engano que ciranda nos meios evangélicos. A astúcia de Satanás é sempre "parecer" que está como a Bíblia diz. Só parece.
Nessa transição um irmão sincero, que teme a Deus e não homens-ídolos, que deseja viver pela verdade do Evangelho da graça do Senhor Jesus Cristo, deixar de ser conivente com o pecado e falsa doutrina denominacional, pois ama e teme a Deus, nada pode impedir de reunir em sua casa.
Se ainda não sabe, como fazer uma reunião em sua casa, está tudo escrito na Bíblia, basta ler a Palavra de Deus de Atos dos Apóstolos em diante e dar liberdade ao Espírito Santo, pois, a obra é de Deus e não de liturgias regradas e cerceadoras dos dons e vocações.
Se há algum obreiro consagrado e que está livre em Cristo, que ele exerça os cuidados às ovelhas e esteja em temor, para que não incorra nos mesmos erros e pecados de onde saiu, buscando na Palavra de Deus todo o ensino para a edificação da igreja.
A reunião dos santos é simples e gloriosa. Simplicidade e singeleza de coração diante de Deus e dos homens.
É necessário e imprescindível que uma leitura emergente inicie sobre Atos dos Apóstolos e as Cartas, considerando como a Igreja do Senhor Jesus Cristo "foi" edificada e reedificá-la. Essa é a base e essência da Igreja de Jesus Cristo.
Igrejas nas casas não tem identificação denominacional e nem estatuto, pois, é o Corpo de Cristo livre, assembléia dos santos.
Deus levanta obreiros para assistir o rebanho e manter a doutrina que foi deixada pelo Senhor Jesus e seus apóstolos, exercendo, também, as demais necessidades dentro Corpo de Cristo, conforme vocação e dons.
Se uma casa não estiver comportando o número de irmãos, divida em outra e assim sucessivamente, sem perder a unidade e verdade conforme a Palavra de Deus ensina. E haja organização e tudo seja feito em paz.
Orações, adorações, leitura e meditação na Palavra de Deus, dons do Espírito Santo, batismo nas águas, recebimento de novos convertidos, e, Deus, que é conhecedor dos corações sinceros e limpos, convertidos, certamente falará ao entendimento.
Seria desnecessário escrever isso, pois, tudo já está escrito em Atos dos Apóstolos e as Cartas, mas, como cauterizaram o entendimento do povo, cegaram as verdades da Palavra de Deus, faço apenas menção.
Quanto ao assunto dinheiro, verão que apenas as ofertas eram tratadas, relacionadas à assistência aos obreiros e irmãos necessitados, comprando alimentos, roupas, auxiliando em contas. Tudo feito com temor e discernimento, considerando o que a Palavra diz, pois, se ocorrer enganadores e aproveitadores, devem ser identificados e, conforme ensina a Palavra e o Espírito orientar fazer, faça.
Igreja de Jesus Cristo não exige e nem tem doutrina do dízimo.
Igreja de Jesus Cristo coleta ou recolhe apenas ofertas voluntárias, com a devida responsabilidade e temor conforme ensina a Palavra de Deus.
Oferta voluntária é para o sustento da obra, e, sustento da obra significa assistir os necessitados, os obreiros que vivem do Evangelho, assistir os que são enviados ao campo, mas, jamais!!, para comprar um carro novo custando milhares de dólares, mansões, roupas de grife, ... (quem lê entenda).
As ofertas voluntárias são para suprimento de necessidades reais e não deve ser realizada a coleta em todas as reuniões.
Ninguém poderá aproveitar-se de ofertas para "melhorar de vida", mas, segundo a Palavra de Deus, aqueles que têm o Espírito Santo, saberão ensinar e administrar os benefícios que se faz aos santos. Haja temor e reverência em tudo entre os santos.
Sacerdócio não é emprego.
Igreja de Jesus Cristo não vive debaixo de "cumprimento de metas empresariais" nas arrecadações.
Jamais empregue expressões e nem aplique "estratégias empresariais" na Igreja do Senhor Jesus Cristo, Deus é Santíssimo e não terá por inocente quem faz isso usando Seu Nome. Basta ver o que ocorre nos dias de hoje.
Quem ensina a Igreja é o Espírito Santo de Deus, com simplicidade, graça e verdade.
7. Qual é a glória da Igreja do Senhor Jesus Cristo?
Pergunta:
Como seria se, a Igreja do Senhor Jesus Cristo, estivesse cheia da glória de Deus manifestando poder plenamente por toda a terra, como no tempo do início, nas casas, e, não tivesse a glória do dinheiro, que é a sustentação da sua aparência nos dias de hoje, nos prédios?


(Texto de: Sergio Luiz Brandão)
quarta-feira, 16 de novembro de 2011 0 comentários

Pequena adaptação de um texto de Baxter


Uma pequena adaptação minha de um texto de RICHARD BAXTER (1615-1691)
 
Teólogos de laboratório, infurnados em suas torres de marfim. 
Durante o dia consomem o seu tempo construindo teorias religiosas inúteis e a noite repousam deste "penoso trabalho" em suas camas confortáveis. São aperentemente ricos em palavras, convictos em suas razões débeis, porém estéreis em obras. 
Como flexas lançadas em todas as direções, são ligeiros e hábeis em dissiminar suas críticas fundamentadas em fábulas e assim seguem nutrindo suas vidas medíocres sem nenhum fruto de valor. 
Não há como ligá-los a Cristo, pois não há testemunho Cristão em nenhum destes. 
Suas palavras soam fortes com um só propósito, esconder a fraqueza dos seus testemunhos. 
Hipócritas, estão fartos! 
Aparentam aprender sempre, mas nunca chegam ao conhecimento da verdade. 
Afasta-te destes. 
Romanos 12:3
 
_______________________________________________________________________
 
Texto original:
“A pior coisa que desejo a você é que você tenha meu sossego no lugar de seu trabalho. Eu tenho razão para considerar a mim mesmo o menor de todos os santos, mas ainda assim eu não temo em dizer ao acusador que em comparação comigo, o trabalho da maioria dos negociantes da cidade é um prazer para o corpo, mas mesmo assim eu não trocaria meu próprio trabalho pelo do maior prícipe. Seus trabalhos lhes preserva a saúde; o meu a consome. Eles trabalham com tranquilidade; eu em contínua dor. Eles têm horas e dias de recreação; eu mal tenho tempo para comer e beber. Ninguém os molesta pelo seu trabalho; quanto mais eu faço, mais ódio e problemas atraio a mim”.
 
Os principais teólogos de nossos dias “trabalham em teorias religiosas”, mas – e preste bastante atenção nisso – eles não são conhecidos como ganhadores de almas. Meu enfado contra os principais teólogos de nossos dias é que eles são críticos da Bíblia recostando-se em camas floreadas de sossego, nos oferecendo das suas sinecuras mentais, conjuntos de teologia feitos sob medida. O oposto a tudo isso era o caso de Baxter. Sua alma afligia-se pelas almas dos homens. Ele sempre saía sorrindo a bendita mensagem do sangue da eterna aliança. Ele não era um sonhador espiritual retirado em uma torre teológica de marfim. Nem era um teólogo de laboratório, dissecando um dogma morto. Como Wesley, Baxter era um santo prático. Baxter permaneceu firme como uma rocha em tempo e fora de tempo!"

0 comentários

O preço da verdade!


Há um alto preço a ser pago quando nos posicionamos em defesa da verdade e a razão básica para isso é que ela, a verdade, perturba os amantes deste mundo regido por padrões completamente opostos a ela. O maior exemplo que posso citar é o do próprio Senhor Jesus. Ele veio ao mundo para nos mostrar toda a verdade, mas o mundo o rejeitou e articulou um plano para matá-lo. Não se sentiram atraídos por Ele, porque sabiam que suas obras eram por completo reprovadas pela verdade. Há ainda milhares de exemplos de outros homens e mulheres, que convictos, se posicionaram em favor da verdade e igualmente foram mortos. Alguns crucificados, como o Seu próprio Mestre, outros decapitados, outros esfolados vivos e ainda outros queimados em praça pública. Não há nada que suscite tanta indignação, revolta e ira no coração de homens e mulheres que amam suas vidas de pecado quanto a exposição da verdade. Não tenha dúvidas, se realmente você for alguém que procura viver sob a luz da verdade de Cristo, você terá que pagar um alto preço. Pode ser que você não seja brutalmente assassinado, pelo menos não aqui no Brasil, mas no mínimo precisa estar pronto para começar a lidar com a  rejeição. Tenha certeza de que seus "amigos" vão se afastar, pessoas queridas vão se desviar de você, bem como seus próprios familiares. Todas estas pessoas passarão a te olhar, te julgar e dirão: "Aquele ali pensa que é um santo", "Aquele ali se acha o dono da verdade". Bom, lamentavelmente é exatamente assim que o coração perverso destas pessoas reagem quando, ao expormos a verdade, censuramos suas praticas, suas escolhas e seu modo de vida. Mas o orgulho não permite que elas identifiquem que o que estamos fazendo é por amá-las, então acabam repetindo o que aqueles homens fizeram com o Filho de Deus, e assim rejeitam a luz, não uma luz nossa, pois não temos luz própria, mas a Luz dEle, a luz da verdade. Novamente, "Ele veio para os seus, mas os seus não o receberam".

Esta triste realidade é fato em meio a toda a história. Na bíblia lemos que Deus enviava seus profetas para exortar o povo e orientá-los a voltarem para o caminho, pois se desviavam com facilidade, mas o que eles faziam? Eles matavam estes profetas. E por que os matavam? Porque amavam o que estavam fazendo, amavam a vida de pecado que estavam sustentando. Quando Jesus veio Ele deixou muito claro para os seus discípulos sobre o preço que teriam que pagar, a cruz que cada um teria que carregar por amar a verdade e defendê-la. Eles seriam rejeitados, excluídos, perseguidos e mortos. Por tanto, naquele tempo, quando alguém aceitava o convite de Jesus, este não era alguém desinformado de quanto isso iria lhe custar. Mas hoje, o cristianismo que é apresentado ao mundo é uma piada, pois não tem peso algum para a alma, o único preço apresentado pelo cristianismo moderno é o seu alto custo para o bolso de pessoas ludibriadas ou obstinadas por bens materiais desta terra. 

A maioria das pessoas não gostam do que eu escrevo, no entanto isso revela apenas uma coisa, não conhecem Jesus. Quando lêem a bíblia o fazem com a velha lente carnal que permite aceitar de bom grado apenas alguns pontos enquanto desprezam toda a palavra que exije mudança em suas vidas. Esta atitude faz destas pessoas verdadeiras idólatras, pois criaram um "Jesus" na cabeça delas que não tem nada haver com o Filho de Deus, e assim seguem tranquilas com suas vidinhas, amando o deus que criaram. Eles dizem:"Jesus é paz e amor", enquanto a bíblia diz que Ele veio trazer a espada e dividir os homens! Sim, Ele veio para dividir! "Não penseis que vim trazer paz a terra. Não vim trazer paz, mas espada. Pois eu vim trazer divisão entre o homem e seu pai, entre a filha e sua mãe, entre a nora e sua sogra. Assim, os inimigos do homem serão os seus próprios familiares. Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim, não é digno de mim; quem ama o filho ou a filha mais do que a mim, não é digno de mim. E quem não toma a sua cruz e não vem após mim, não é digno de mim. Quem achar a sua vida perdê-la-á, e quem perder a sua vida por minha causa, achá-la-á." Mateus10:34-39

De um lado ficará os que amam o mundo e suas concupciencias e do outro os que amam a verdade. Eis o que Jesus disse: "Certa vez ia com Ele grande multidão. Voltando-se para eles disse: Se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e até mesmo a sua própria vida NÃO PODE SER MEU DISCÍPULO. Se algum de vós está querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro para fazer as contas dos gastos, para ver se tem com o que pagar?" João 14:25-28
Sim, meus irmãos, há um custo a ser pago e se queremos de fato seguir Jesus devemos nos encontrar dispostos a pagá-lo, do contrário jamais poderemos ser um discípulo dEle. 
Lembre-se de uma coisa, quando alguém lhe disser a verdade não seja infantil tentando se justificar acusando as falhas na vida de quem está a te exortar. Homem Santo e sem pecado só existiu um, o Cristo. Então, seja quem for, se este lhe exortar com a verdade e você negá-la, tenha consciencia de que terá que responder por isso diante do próprio Deus, pois estarás rejeitando o Seu próprio Filho.

Eu poderia escrever textos, que falam de Deus, cheios de poesias e frases de efeito que te levariam as nuvens, mas isso seria inútil, não passaria de uma massagem na suas emoções carnais(o que vc facilmente encontra em milhares de outros sites, e templos espalhados pelas esquinas deste mundo perdido), logo prefiro continuar escrevendo a verdade que te coloca com os pés no chão(e o rosto no pó) e assim ter o meu coração tranquilo e pronto para o dia em que irei me encontrar com o consumador da minha fé.
Esteja certo de que há tantas falhas em mim quanto em qualquer outro, todos os que convivem comigo sabem muito bem disso, mas a medida em que me deparo com estas falhas sinto profunda tristeza e também alegria, pois sei que é o Senhor me mostrando o que ainda precisa ser mudado no meu coração e a escolha é minha, contudo eu tenho me esforçado para ser achado irrepreensivel no tocante ao falar a verdade e esse tem sido o meu propósito, tanto com este blog quanto com a minha vida entre os irmãos.

Ou você ama a verdade e conforma a sua vida aos ensinamentos de Cristo, ou é um pobre, cego e nú enganando a si mesmo de que também é um filho de Deus. 

Filhos são aqueles que fazem a vontade do Pai e a Sua vontade é não rejeitarmos a Verdade, pois somente por ela é que de fato podemos ser livres do pecado.
segunda-feira, 14 de novembro de 2011 1 comentários

O "porquê" é o que importa!


Estamos vivendo dias onde o homens definitivamente pregam um outro evangelho, não o bíblico, não o de Cristo. Quase todas as suas práticas, seus argumentos, seus esboços de sermões insistem em pintar um degradante e deprimente quadro obstinadamente focado no que Jesus fez, ao invés do por que Ele fez. Eles dizem: Jesus já venceu por nós, Jesus derrotou o diabo, Jesus quer te curar, Jesus quer te prosperar, Jesus quer te tirar desta condição financeiramente miserável, Jesus tem o melhor para você, Jesus quer mudar a tua história, Jesus quer você no céu, e por ai vai... Você pode perguntar: Mas estas afirmações não são corretas? Eu repondo: sim, desde de que observadas ou concebidas dentro da ótica e dos padrões do reino de Deus, bem como na sua ordem, ou seja, de nada adianta comunicar ao mundo o que Jesus fez enquanto omite o porquê Ele fez. O [porquê] é o que importa! Jesus fez o que fez e continua a fazer o que faz, PORQUE O SER HUMANO É TODO PECADO E SE ENCONTRA DESTITUÍDO DA GLÓRIA DE DEUS E POR ISSO PRECISA URGENTEMENTE SE ARREPENDER! Se invertermos a ordem em que as Boas Novas devem ser anunciadas, estaremos então propagando um outro evangelho, por que a ordem deve ser esta: Arrependei-vos, pois é chegado o reino de Deus!

A condição do ser humano diante de Deus deve ser exposta em primeiro plano, as outras coisas são consequência de uma vida que passou a se sujeitar aos ensinos de Jesus.  Quando digo "as outras coisas", volto a repetir, falo segundo a ótica e os padrões do reino de Deus e não deste mundo. Prosperidade no reino de Deus não é a prosperidade concebida por este mundo. Mas hoje isso não se dá desta maneira. Participe de qualquer evento, hoje denominado Gospel, e você perceberá que o que escrevo é verdade. Você vai ouvir trinta vezes a palavra "diabo", quarenta vezes a palavra "bençãos", setenta vezes a palavra "prosperidade" e mais de cem vezes a palavra "dinheiro" e tudo isso assinado verbalmente "em nome de Jesus". Hoje, não é incomum você participar por seis horas de um evento destes e sair de lá sem ouvir uma única vez sobre arrependimento de pecados. Quando lemos na bíblia a respeito da sã doutrina temos que ter em mente o seguinte: Esta sã doutrina diz respeito a todo o ensinamento que leva o homem a examinar o seu próprio coração e assim o constrange a mudar seus pensamentos e ações moldando-se aos padrões estabelecidos por Deus no reino o qual Jesus declarou que já é chegado. Neste processo é inevitável que o mundo bem como tudo o que há no mundo fiquem para trás e é exatamente por isso, por ainda amarem este mundo e suas concupiscências, que a bíblia diz que chegaria o tempo em que não suportariam a sã doutrina e correndo de um lado para o outro, buscariam mestres segundo as suas próprias cobiças. Bom, este tempo chegou, é hoje.
Jesus e outros dos seus discípulos nos orientaram sobre este tempo e também como devemos nos comportar diante de tudo isso, então, se você ainda se faz participante deste evangelho mentiroso que ai está, no amor de Jesus, eu lhe peço para que pare, arrependa-se e volte para Jesus. Fuja de todo este lixo de promessas vazias de prosperidade mundana, fuja de todo este lixo de sensacionalismo e manipulação por parte de homens engravatados com um microfone na mão, o que lhes "dá direito" de falarem o que quiserem enquanto milhares de ouvintes passivos são ludibriados com toda a astucia de seus ensinos prostituidos. Imãos e irmãs, vocês estão perecendo porque não buscam o conhecimento, não se dedicam a examinar o que procede e o que não procede da verdade e por isso se tornam presas fáceis nas mãos destes lobos disfarçados de ovelhas. Estes falsos mestres, profetas e apóstolos são profissionais no que fazem e quando percebem que você está emocionalmente frágil devido a circunstâncias difíceis da vida, eles encontram em você um campo fértil para te manipular e assim induzir você a fazer coisas que no fundo você não quer fazer e que se arrependerá amargamente no final, mas ai já poderá ser tarde demais. Tudo isso não passa de uma técnica de persuação maligna que favorece este tipo de gente que se aproveita de duas classes de pessoas: As simples e as obstinadas. A primeira é formada de pessoas que acreditam em Deus e cegamente acreditam em qualquer um que se diga servo de Deus, sejam pastores, padres ou o que for. A segunda é formada de pessoas que se aproximam de Deus por que pensam que Ele é um mordomo que existe unicamente para servi-las e satisfazer suas vaidades nesta terra. Ambas formam multidões de cegos sendo guiados por cegos rumo a um lugar onde só haverá choro e ranger de dentes.

Mais uma vez, fuja! Saia de tudo isso! Arrependa-se de estar negligenciando a busca pela verdade. Arrependa-se por achar que pode fazer de Deus o teu "papai noel" pessoal. Arrependa-se por estar se deixando manipular com toda esta mentira de prosperidade mundana. A verdadeira prosperidade é Cristo e a Sua graça nos basta! Arrependa-se enquanto há tempo, pois vêm dias em que correrão em busca das palavras do Senhor e não mais a acharão. (Amós 8:11-12)
quinta-feira, 10 de novembro de 2011 0 comentários

Há tantos ouvindo, mas para onde estão indo?


É no mínimo preocupante como tantas pessoas declaram estar ouvindo Deus ao tempo em que cada uma delas seguem em direções opostas aos ensinos bíblicos. Por exemplo, já ouvi muitas vezes pessoas dizendo que num momento X Deus falou para elas "abrirem uma igreja" e inclusive deu até o nome que a denominação deveria ter. Bom, você vê cada nome por ai que não é preciso nem comentar de tão ridículo que são, mas quem dera o problema fosse apenas o nome que dão a estas empresas da fé. A questão é que, devido a nossa natureza, quase sempre somos tardios em ouvir a voz de Deus e a razão é óbvia, nossa carne não quer ouvir o que Ele tem a dizer. Se isso não fosse verdade, então não precisaríamos da bíblia já que nos achamos tão aptos a ouvir tão claramente a voz do criador. Mas isso não é assim, por tanto a bíblia chegou a nós e nela encontramos tudo o que precisamos para saber a respeito da vontade de Deus, pois nela está o registro autêntico do Verbo que se fez carne e habitou entre nós. Tudo o que precisamos saber foi dito por Jesus e o que lemos por parte dos apóstolos podemos considerar como um bônus, contudo quem os capacitou para registrar estes ensinos foi o mesmo que hoje está entre nós para, igualmente, nos ajudar a compreender, e este é o Espírito Santo. "Mas, quando vier o Espírito da verdade, ele vos guiará em toda verdade. Não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir." João 16:13

Por experiência própria posso assegurar que na maioria das vezes a voz que pensamos ser de Deus na verdade é apenas a suave e doce voz do nosso próprio coração enganoso. E é por querer ouvir o que querem ouvir que os templos denominacionais estão lotados. Se em uma destas mega reuniões Deus realmente vir a falar só poderá acontecer duas coisas: Ou vão, em profundo lamento, rasgar as suas vestes e se lançar com o rosto no pó, ou vão partir em retirada a exemplo do que aconteceu em Êxodo 20:18-21. Na bíblia lemos que chegaria o tempo em que não suportariam a sã doutrina, e não tenho dúvidas de que este tempo se chama hoje. Ele também nos fala para termos cuidado com os que se dizem profetas:
"Assim diz o Senhor dos Exércitos: Não deis ouvidos ás palavras dos profetas que entre vós profetizam; eles VOS ENSINAM VAIDADES. Falam da visão do seu próprio coração, não da boca do Senhor. Dizem continuamente aos que me desprezam: O Senhor disse: Paz tereis. E a qualquer que anda segundo os propósitos dos seus próprios corações dizem: Nenhum mal virá sobre vós. Mas quem dentre eles esteve no conselho do Senhor, e viu, e ouviu a Sua palavra? Quem esteve atento a Sua palavra e a ouviu? v20 ...NO FIM DOS DIAS ENTENDEREIS ISSO CLARAMENTE. Não mandei estes profetas, todavia eles foram correndo; não lhes falei todavia profetizaram. Mas se estivessem presentes no meu conselho, teriam feito ouvir as minhas palavras ao meu povo, e o teria feito voltar do seu mau caminho e da maldade das suas ações." (Jeremias 23:16-40) 

Esta palavra se cumpre hoje exatamente como está escrito: "NO FIM DOS DIAS ENTENDEREIS ISSO CLARAMENTE". Hoje, da boca dos profetas modernos, só saem duas palavras: Benção e Prosperidade. Para estes pouco importa a vida de pecado que você sustenta, tudo o que tem a fazer é dar seu dinheiro a eles e serás "abençoado".
Se você é uma destas pessoas que está se deixando levar pelo engano destes homens arrependa-se enquanto é tempo. Abandone este caminho mau e volte para o Senhor, pois as riquezas que Jesus nos propos não são deste mundo, por isso nosso tesouro deve permanecer guardado no céu, pois é lá que o nosso coração deve estar. 

Toda a voz que não esteja de acordo com o que Jesus já disse, seja considerada anátema(reprovada, tida por maldição), pois nem mesmo o próprio Espírito Santo falará de si mesmo, mas somente daquilo que ouviu, e assim glórificará o Senhor Jesus.
segunda-feira, 7 de novembro de 2011 0 comentários

Aquele que diz estar nEle deve andar como Ele andou.

"A salvação é de graça" é o que muitos dizem com muita propriedade. De fato não estão errados quanto a isso, no entanto o que parece que não entenderam é que uma vez que receberam Cristo para a salvação, agora devem permanecer salvos. Este negócio de "uma vez salvo, salvo para sempre" não encontra respaldo algum na bíblia, o que lemos é "mas aquele que perseverar até o fim será salvo".(Mt 24:13). Outro equivoco que utilizam para sustentar este engano do "uma vez salvo,salvo para sempre" esta basicamente  ligado a citação do "Crê no Senhor Jesus e serás salvo". Mais uma vez não há nada de errado nisso, de fato é necessário crermos nEle, pois Ele é o único caminho para a redenção da nossa alma, porém a maioria dos que se mostram confortados neste "crer" não sabem o que isso significa ou mesmo sobre tudo o que está diretamente ligado a ele. O que quero dizer é que, em primeiro lugar, é certo que se perguntarmos para todas as pessoas do mundo, sejam espiritas, católicos, budistas, evangélicos, umbandistas, muçulmanos, etc.,  se  querem ir para o céu e não para o inferno, a grande maioria, com certeza, respondera que quer o céu, mas o que acontece é que nem todos se mostram dispostos a verdadeiramente nascer de novo, talvez, religiosamente, possam até se submeter a um "ritual de batismo" e frequentar uma religião qualquer, mas a maneira como continuam vivendo revela que não entenderam do que Jesus realmente veio no tirar. E a palavra correta é esta mesmo, "nos tirar" e não "nos livrar". Jesus não veio nos livrar da morte eterna, Ele veio nos tirar da morte eterna, pois já estávamos centenciados, condenados e mortos em nossos próprios delitos, então Ele veio para nos tirar desta condição e é por isso que precisamos nascer de novo o que está longe de ser o mero cumprimento de um ritual de batismo. 

Temos que nascer de novo, porque temos que abandonar o velho homem, o velho caráter, as velhas escolhas e então permitir que Deus forme em nós um novo homem, com um novo caráter moldado segundo o próprio Cristo. Já não pertencemos ao reino deste mundo, mas ao reino de Deus onde os padrões são totalmente contrários aos padrões deste mundo dominado e regido pelo diabo. Logo, o salvo, é aquele que crê em Jesus para a salvação e a partir de então passa a observar e obedecer os ensinamentos dEle. Por tanto o "crer nEle" está diretamente ligado ao "andar como Ele andou". Veja: "Mas qualquer que guarda a Sua palavra, o amor de Deus nele tem se verdadeiramente aperfeiçoado. E nisto conhecemos que estamos nEle. Aquele que diz que está nEle, também deve andar como Ele andou". 1 João 2:5-6
Eis o X da questão. Ta cheio de gente dizendo que cre em Jesus, mas que sua vida e suas escolhas não tem nada haver com os ensinamentos de Jesus, pois continuam vivendo como qualquer outra pessoa deste mundo. Jesus disse: "Se permanecerdes no meu ensino, verdadeiramente sereis meus discípulos". (João 8:21) Logo, se de fato cremos nEle para a salvação, então devemos também permanecer nos Seus ensinos. Esta é a condição básica para sermos chamados discípulos dEle e a lógica é: aquele que não for um discípulo não será salvo, pois não há como servir a dois senhores. Se você crê em Jesus, você deve permanecer nEle e a medida em que segue os Seus ensinamentos Ele permanecerá em você, e então poderá realizar a obra que está proposta a um discípulo. Por outro lado, se você somente crê em Jesus, mas não permanece nos Seus ensinamentos, Ele também não permanecerá em você, e assim você já não poderá fazer nada que possa ter algum valor para a eternidade. (João 15:5) Esta é a razão pela qual muitos chegarão diante dEle naquele dia e ouvirão: "apartai-vos de mim, pois não os conheço". 
Resolvi escrever sobre isso porque tenho visto muitas pessoas justificando sua salvação por crerem em Jesus, enquanto de contra partida não permanecem nos ensinos dEle. Estes não são discípulos de Jesus, são apenas pessoas querendo ir para o céu desde de que não tenham que abandonar a velha vida, bem como os "prazeres" deste mundo em trevas.
Creia em Jesus, obedeça Sua palavra e então serás um discípulo, um membro do Corpo de Jesus nesta terra.  Será parte da Sua igreja, formada por vários membros, irmãos e irmãs, que unidos dão um fiel testemunho a todos quantos mostrem interesse em saber qual a razão da nossa fé.

sábado, 5 de novembro de 2011 0 comentários

Simplesmente belíssimo!


E ainda tem gente com a mente aprisionada na teoria de que tudo provém de uma mera explosão. 
Arrependam-se! Creiam em Deus e no Seu Filho e então saberão o que é liberdade!










sexta-feira, 4 de novembro de 2011 0 comentários

Pegue sua pá e feche os buracos.

O que nos impede de vivermos o cristianismo que concebemos por verdade imutável, invariável e absoluto, quase sempre, é a maneira como continuamos levando, o que ainda chamamos de, a nossa vida. Havia um responsável e profundo zelo no coração dos discípulos de Jesus quando o assunto era pregar o evangelho sem impedimento algum.  Hoje, em muitos aspectos, a nossa vida é o próprio impedimento. Não digo a vida em si, esta só está em nós devido a misericórdia de Deus, mas a maneira como a vivemos, as escolhas que fazemos e todo o mundo de vaidades que ainda sustentamos. Veja o que Paulo declara em 1 Corintios 9:12b "...suportamos tudo para não pormos impedimento algum ao evangelho" e ainda em Atos 28:31 "...ensinando com toda a liberdade as coisas pertencentes ao Senhor Jesus Cristo, sem impedimento algum". 
A questão é simples: Estamos num mundo que jas no maligno, o diabo está ao nosso derredor esperando o mínimo vacilo nosso para nos acusar diante de Deus e assim ter legalidade para nos matar, roubar e destruir e por fim estamos em constante batalha contra o nosso maior inimigo, a saber, a nossa própria natureza de pecado. Como você pode ver, com tanta oposição, nos parece impossível, enquanto neste mundo, vivermos uma autêntica vida cristã, contudo é possível sim,  desde de que sigamos sem negligenciar os conselhos daquele que venceu o mundo e nos faz vencedores com Ele. 
O problema? O problema é que não estamos interessados em "suportar tudo" para que o evangelho não tenha impedimento algum e é por isso que as pessoas não se interessam em pregar a verdade, pois elas temem o "terrível monstro" da rejeição. Na bíblia lemos que chegaria o tempo em que não mais suportariam a sã doutrina, bom este tempo se chama hoje e qualquer pessoa que preze por sua auto-estima é um forte candidato a fazer parte do rol de membros da multidão que promoverá a apostasia dos últimos dias, que por sinal já avança desenfreada em meio a nossa geração.

Neste exato momento, enquanto escrevo, há um turbilhão de pensamentos surgindo em minha cabeça. É que estou passando por um daqueles momentos de insatisfação pessoal e confesso que me alegro quando este tempo chega, pois é quando eu paro com tudo e então consigo avaliar, com serenidade, sobre as escolhas que tenho feito. Posso chamar este período de a "Hora de crescer". Sabe, se você se acomoda e começa a sustentar um cristianismo confortável você passa a ter um punhado de atitudes infantis. Você começa a fazer as coisas por si mesmo, confiando no seu próprio braço e no final tudo o que conseguiu foi uma pá e uma centena de buracos que você mesmo abriu e que agora precisam ser fechados, então você percebe que quase tudo foi uma grande perda de tempo.  Por hora tenho chegado a uma conclusão. Nos últimos anos vimos buscando resgatar principios do viver cristão bíblico e é certo que temos aprendido muito e crescido uns com os outros, e devo salientar que jamais voltaríamos atrás, pois realmente temos sido agraciados pelo Senhor, mas... tem um ponto que não estamos dando a devida atenção e não estou certo de que vou conseguir colocá-lo de forma clara no curto espaço deste artigo, mas quem sabe eu escreva algo mais completo em breve. O ponto a que me refiro é o seguinte: Ainda não concebemos, em verdade, o fato de sermos uma única família em Cristo. Em muitos aspectos a maior parte do que somos é individualista. Acredito que a proposta de fazermos parte do corpo de Cristo na terra vai muito além de reuniões na sala e uma casa, de tocar violão e cantar, de comer junto, comer junto, e mais uma vez comer junto. Até parece que o único campo fértil para crescer em comunhão é em volta de uma mesa onde o crente se dedica ao que faz de melhor, saciar a carne(Infelizmente o trocadilho é verdadeiro). O que quero dizer é que, por exemplo, os nossos adolescentes e jovens continuam se projetando para este mundo na busca de se auto sustentar futuramente, quando na verdade, se vivêssemos realmente como família, esta opção de imediato seria descartada, mas infelizmente eles não tem escolha e por isso estas crianças se tornarão adultos individualistas, simplesmente porque nós também somos. Por um momento me veio a memória algumas passagens bíblicas que revelam o que os filhos valorizavam numa herança deixada por seus pais. Não é incomum você ler na bíblia algo como: "Este poço é herança de nossos pais, eles também beberam água desta fonte"...  Você consegue ver a grandeza e a profundidade neste simples gesto? Talvez não, não é mesmo? Afinal, hoje você abre a torneia, bebe água e sai deixando o copo sujo na pia. Mal sabe qual foi o valor da fatura que seu pai pagou para poder desfrutar deste benefício, não é? Enfim, os conselhos do Senhor, para vencermos este mundo, continuam sendo os mesmos e um deles, talvez um dos mais importantes para esta geração obstinada pelo consumo desnecessário, é : "Acomodai-vos as coisas simples". Precisamos de muito pouco para sobrevivermos e assim priorizarmos o reino de Deus enquanto vivermos, mas parece que nossas escolhas não cooperam para isso e mais cedo ou mais tarde, e espero que você tenha esta oportunidade, você terá que parar, pegar uma pá e voltar fechando os buracos que você abriu pelo caminho. Mas porque precisamos fechar os buracos? Para que os mais novos, que vem vindo, não caiam neles.
"Ai daqueles que fizer um dos pequeninos do Senhor tropeçar". Você já deve ter lido isso não é? Então, só pra, reforçar, os teus filhos só estão andando sob as tuas pegadas, pois é pelo caminho que você anda que eles também vão andar. De qualquer forma, caso tenha esquecido, tenha em mente apenas isso: o caminho que Jesus apontou continua sendo o caminho estreito. 

 
;